10 de outubro: Dia Mundial da Saúde Mental

Refletir sobre a data é importante no contexto que a humanidade vive

O dia 10 de outubro é considerado o Dia Mundial da Saúde Mental. Mais do que nunca, essa data se faz importante, diante do contexto que a humanidade vive, desde 2020, por conta da COVID-19.

O dia reforça a necessidade de falar mais e agir diante dessa temática. O tema ainda é um tabu para muitas pessoas e, para a população negra, existe a convivência com os estigmas e dificuldade de acesso a profissionais e serviços qualificados.

Historicamente, indivíduos que pertencem aos diferentes grupos raciais/étnicos, gênero feminino e LGBTQIA+ possuem saúde mental mais precária por conta da falta de acesso a serviços e profissionais qualificados, estigmas culturais, discriminações e falta de conscientização sobre as questões referentes à saúde mental.

O sofrimento psíquico é maior na população negra

Uma pesquisa realizada pelo Ministério da Saúde apontou que o perfil que possui maior risco de morrer por suicídio é do jovem negro, do gênero masculino, entre 10 e 29 anos. O risco é de 45% quando comparado a um jovem branco da mesma idade.

O racismo, a violência, falta de oportunidades e outras questões são apontadas como algumas das causas. O estigma sobre a saúde mental já existe há muito tempo, principalmente entre pessoas negras. E a raiz disso está muito relacionada ao período escravocrata.

Naquele tempo, acreditava-se que as pessoas negras não eram evoluídas o bastante para desenvolverem sintomas de depressão, ansiedade ou outras desordens mentais. Isso foi passado de geração a geração, causando sérios impactos até hoje.

A diversidade do lado de quem cuida contribui para um cuidado mais direcionado

A necessidade de oferecer profissionais e serviços que entendam sobre as questões de raça e saúde é urgente. Trazer a diversidade racial para o lado de quem cuida, principalmente na Psicologia e Psiquiatria, é um fator necessário para mitigar esses riscos.

Na plataforma AfroSaúde, buscamos agregar profissionais que tenham o entendimento sobre as questões raciais, o processo de racismo e as microagressões diárias que a população negra sofre. Além disso, a identificação com quem está promovendo o cuidado contribui para que a população negra tenha um atendimento mais direcionado às suas demandas.

É importante ampliar o acesso à informação com o objetivo de reduzir os estigmas presentes sobre a saúde mental entre a comunidade negra.

10 de outubro: Dia Mundial da Saúde Mental

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *